domingo, 28 de fevereiro de 2010

Jeff Buckley - Hallelujah

Jeff Buckley - Hallelujah (Original Studio Version)
 
Uma das músicas mais sentidas que alguma vez ouvi cantar e um cantor que será sempre uma referência para mim. Foi e é, indubitavelmente, a perda de um artista de um modo estranho e incómodo numa tão precoce idade. É profundo...

sábado, 27 de fevereiro de 2010

"Pelo Buraco da Agulha"

Rui Serra, Faster than Light, acrílico s/ tela, 170x190 cm

Dia 5 Março, pelas 22h, inaugura a exposição "Pelo Buraco da Agulha" do artista plástico Rui Serra na Galeria Graça Brandão, Lisboa.

"A obra pictórica de Rui Serra consiste na apropriação, transformação e reelaboração de imagens recolhidas do quotidiano mediático. Ao poder das imagens que elege – imagens simples, directas, impressivas e retinianas, cuja génese figurativa é re-equacionada de modo abstractizante – Rui Serra acrescenta títulos que são paráfrases de obras do nosso passado artístico-cultural. O próprio título da exposição é a citação de uma parábola bíblica.
Esta exposição apresenta-se como a metáfora de uma viagem. É constituída por uma sequência de quadros unidos visualmente, mais do que por uma narrativa lógica explícita. Sugere-se ao espectador que entre num território inóspito no qual os elementos constituintes (vagamente reconhecíveis) são vistos como tendo comportamentos, sensações e emoções humanas. Mas esta não é uma viagem qualquer; trata-se de uma viagem onírica, cosmogónica, no interior da cabeça do autor (ou do próprio espectador) quando se encontra em estado letárgico de sonolência.
Rui Serra apresenta uma série nova de pinturas e uma instalação na qual, pela primeira vez, associa vídeo e som a uma pintura mural.
A exposição estará patente até ao dia 9 de Abril."

site Galeria Graça Brandão



Alguns dos meus trabalhos de 2009





S/título, acrílico s/tela, 116x89 cm
Carolina Quirino

Urban Sketchers Portugal


Pela primeira vez participei num dos eventos dos Urban Sketchers Portugal. De cariz internacional e nacional, tomei conhecimento dele através de Rui Jesus, um desenhador nato que com todos os esforços compatibiliza uma outra profissão com a artística que tanto venera. Estes são somente dois dos seus trabalhos e podem visualizar mais no seu blog .


A experiência de hoje de desenhar e tirar fotografias de várias localizações à escolha, desde que envolvessem o elevador de Santa Justa, foi extremamente gratificante. (http://networkedblogs.com/RmD) O São Pedro não esteve nos dias de melhor disposição o que resultou em esquiços um pouco esborratados e uma ventania moribunda. Mas "como quem corre por gosto não cansa" praticamente todos aqueles que apareceram no início permaneceram até ao fim. E eis um esboço meu e algumas das 234 fotos que tirei...









Fotografias de Carolina Quirino

Exposição de M.A.R.

Ontem fui à inauguração da exposição "An Example of That" do pintor Miguel Ângelo Rocha, na Galeria Miguel Nabinho, Lisboa.
As obras extremamente pensadas e rigorosamente executadas revelam a qualidade artística de M.A.R. (como assina). Inteligentemente concebidas,  fazem reflectir e apelam a uma panóplia de interpretações para além das intencionais. 
Três dos objectivos do artista nesta exposição são a desmaterialização da própria obra, os vestígios da sua realização e as sombras projectadas pelos focos de luz dirigidos em  direcções determinadas. Acresce que não existem etiquetas nas paredes com os nomes, medidas e técnicas  das obras, o que atribui distinção e sobriedade às mesmas.
Sinceramente, uma exposição a não perder que estará patente até 10 Abril 2010.

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

O que é arte? Enviem opiniões.
Desde muito cedo como aspirante a pintora, depois de me formar e sendo agora mestranda de pintura, a questão do que é ou não arte continua a intrigar-me e fascinar.
As minhas reflexões pessoais sobre o assunto são constantes bem como as discussões com amantes da mesma área. Mas um acontecimento recentemente sucedido em que assisti a comentários extremamente dissonantes por pessoas especializadas na área acerca de diversificados trabalhos colocados no mesmo espaço, confudiram-me. Apesar de não haver uma definição exacta do que pode ser arte, especialmente na actualidade, quais são, pelo menos, os critérios base pelos quais nos devemos reger para avaliar e perceber qualquer coisa que é exposta e poder aceitá-la como arte ou meros exercícios?
Lanço assim um repto a que enviem a vossa opinião pessoal sobre a questão sem quaisquer preconceitos. Não interessa se são de outras áreas, especialistas ou formados em arte ou com muita experiência na área. Basta que sejam sinceros e que assim possamos trocar opiniões e partilhar, como acredito que se deve aplicar em tudo na vida.

Participem enviando comentários...

sábado, 20 de fevereiro de 2010

"A Natureza é cruel quando o Homem é estúpido"

Temporal na Madeira

"A Natureza é cruel quando o Homem é estúpido", Miguel Sousa Tavares, 2007 (citação de memória)
Fonte Imagens: Goole Images

terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

E o que é certamente arte perde-se assim...



"Cuatro años en obras y la sede principal del famoso teatro Bolshói sigue con las puertas cerradas. Las reparaciones comenzadas en el año 2005 y las previsiones eran que en tres años el teatro estuviese en marcha. Hasta 2011 no parece posible que en su escenario se lleve a cabo ninguna representación. A esta dilación en las obras sobre el proyecto inicial se une la renuncia del cargo del director artístico del teatro Alexandr Vedérnikov. El anuncio se realizó en Milán, donde el teatro ruso se encuentra de gira representando en la Scala la ópera Eugenio Oneguin, de Tchaikovski.
Las razones de la renuncia, según Vedérnikov, son, sobre todo, que la dirección administrativa del teatro "está poniendo los intereses burocráticos sobre los artísticos". Algo en lo que no está dispuesto a ceder. "Los intereses del arte son mucho más importantes que los de la burocracia", señaló. Vedérnikov también se queja de que le han privado de facultades estipuladas en su contrato, concretamente de haber hecho el plan de óperas de la próxima temporada sin consultarle, aunque él es quien debería determinarlo.
La crisis económica también ha afectado al Bolshói, y Vedérnikov tiene razones para temer que el deseo de ahorrar conduzca a compromisos que tendrán pésimas consecuencias, particularmente para la acústica de la sala. La dirección administrativa anunció a los expertos alemanes de Mueller-BBM, encargados de reparar el daño que la construcción del metro hizo a la acústica en los años treinta, que su contrato está siendo revisado y que por ahora recurrirá a especialistas rusos para solucionar el problema.
La época de Vedérnikov a la cabeza del Bolshói ha sido contradictoria, según los críticos, que citan indiscutibles éxitos -Adriana Lecouvreur, de Cilea; Turandot, de Puccini; la coproducción con Bob Wilson de Madama Butterfly, del mismo compositor- con fracasos rotundos como Ruslán de Glinka y puestas en escena polémicas, como Los hijos de Rosenthal, con música de Leonid Desiátinikov y libreto del escritor Vladímir Sorokin, que provocó un verdadero escándalo.
La administración del Bolshói no piensa contratar a nadie para el cargo que ostentaba Vedérnikov. Se contenta con los cinco directores invitados con los que ya se ha acordado el repertorio para los próximos cinco años."


Rodrigo Fernández, "Vacío de poder en el Bólshoi", in El Pais, 15.07.09

Isto é Arte?

"O contemporâneo é (...) um período de impecável liberdade estética. Hoje não há mais qualquer limite histórico. Tudo é permitido." 


Arthur DANTO,  Após o Fim da Arte, (trad. de Saulo Krieger), São Paulo, Odysseus Editora, 2006, p. 15

I'm back


Não na totalidade porque a dormida a pôr em dia é muita mas, efectivamente, já não sou eremita!! :)

A explicação do conceito de pureza vai esperar uns dias. Se escrevesse agora corriam o risco de ler três parágrafos a dizer o mesmo de três maneiras distintas...

O mestrado está a ser muito cansativo mas ADORO o que faço! Cada vez mais... E é mesmo verdade que "Quem corre por gosto não cansa." É uma recompensa enorme estar sempre a aprender e a melhorar.

Esta semana estou mais disponível para o meu coffeetable blog, e coffeetable com os amigos e família. As saudades que tenho das aulas com a turma toda e as conversas nos tempos livres acompanhadas dos "saborosos" cafés de €0,35! É tempo de retomar tudo isso:)


(P.S. A imagem do Garfield foi escolhida minuciosamente. É o meu amiguinho de infância, a par com o Dartacão, que já desenhei centenas de vezes e que vou imitar: papo para o ar a fazer nicles!! Pelo menos uns minutinhos por dia...)